O que é DASH?

 

Dash é uma forma de dinheiro digital. Todas as transações no Dash são registradas em um livro público, ou uma blockchain “cadeia de blocos”. Desta forma, todos podem garantir que o livro de contas seja preciso e honesto.

Ao contrário de blockchains como o Bitcoin, no entanto, a Dash oferece as propriedades desejáveis do papel em dinheiro – nomeadamente, transações instantâneas (Instant Send) e privacidade (Private Send).

 

Como o Dash é diferente das moedas comuns e Bitcoin?

Assim como dinheiro comum e Bitcoin, Dash pode ser usado para comprar bens eletronicamente. Como Bitcoin, a Dash não possui autoridade central que controle sua distribuição, taxa de inflação ou qualquer coisa que trate da moeda. Tudo isso é controlado por algoritmos. Algoritmos que são executados no hardware do computador individual, o que torna o Dash totalmente descentralizado.

 

DGGB – Decentralized Governance by BlockChain ou Governança Descentralizada por BlockChain

Embora tenha havido muita excitação em torno do DAO – sigla para Decentralized Autonomous Organization ou Organização Autônoma Descentralizada. A Dash é a primeira a funcionar desta forma. É um sistema a prova de ataque Sybilde de governo e financiamento descentralizado. Isso significa que não é possível atacar o sistema criando múltiplos nós pseudônimos para obter mais controle sobre a rede artificialmente do que um usuário pretendia ter. Desta forma, o dinheiro pode ser gasto de forma descentralizada com base no consenso da rede. Os usuários enviam propostas em sites de propriedade comunitária e cada proprietário de masternode recebe uma único voto. Uma vez que uma proposta ganha o suporte de rede necessário, os fundos são desembolsados automaticamente quando o próximo super bloco for lançado no mês seguinte. Esses fundos provêm de esforços de mineração, pois 10% das moedas Dash mineradas são reservadas para propostas do  DGGB. Os outros 90% são divididos uniformemente entre os mineiros Dash e os operadores de Dash Masternode – os caras que conseguem votar.

 

Emissão

Como escrevemos acima, ao contrário das moedas tradicionais, a emissão da Dash não é controlada por bancos ou outras autoridades centrais. Em vez disso, é “minerado” usando o poder de computação distribuído. Além disso, ao contrário do Bitcoin, que depende exclusivamente do mineiro para suportar a rede, a Dash possui um sistema de rede de duas camadas suportado igualmente por mineradores e operadores de “masternodes”. Qualquer um pode baixar o software Dash e dar suporte a rede executando um “nó completo”. Mas Masternodes fornece mais serviços para a rede do que os nós normais regulares e, como tal, eles são incentivados através de recompensas de mineração conforme discutido acima. Masternodes fornecem a espinha dorsal para as funções de anonimização que não estão presentes nas transações Bitcoin por padrão.

Masternodes também devem fornecer mais serviços para a rede no futuro à medida que a rede for desenvolvida. Para se tornar um masternode, um usuário deve colocar 1000 Dash como garantia. Este Dash nunca sai do controle do usuário; É apenas para torná-lo proibitivamente caro para obter o controle de uma maioria de masternodes. O proprietário pode, a qualquer momento, remover, gastar ou fazer de outra forma com os fundos, embora isso desative seu status como um masternode e evite que recebam recompensas de mineração.

 

De onde o Dash retira seu valor?

Assim como o bitcoin, e ao contrário das moedas tradicionais que são apoiadas por papel moeda, ou commodities como o petróleo, a Dash é totalmente descentralizada e seu valor não vem dos ativos tangíveis, mas da matemática. Existe uma fórmula ou algoritmo que determina como e quando Dash são criados. O software é de código aberto, para que qualquer um possa verificá-lo, e qualquer um pode executá-lo.

 

Principais recursos

Como o Dash é um fork do código Bitcoin, ele ainda compartilha muitos dos mesmos recursos que bitcoin, enquanto melhoram em alguns deles, como o sistema Masternode mencionado acima. De fato, outro benefício do sistema Masternode é a forma como permite o consenso da rede sobre a direção e governança do Dash como um todo. Isto é, além disso, seu benefício em anonimizar transações e de outra forma suportar a rede. Como prova disso, enquanto a comunidade de Bitcoin tem debatido a questão de blocos durante a maior parte dos dois anos, no início de 2016 a Dash conseguiu resolver o mesmo problema em 24 horas. Os proprietários do masternode votaram para aumentar o tamanho do Dash para 2 MB. Contraste este processo calmo com o pesadelo da tentativa de Bitcoin de realizar o mesmo, muitas vezes resultando em guerras e divisões na comunidade online.

 

Para resumir as vantagens e características do Dash:

  • É descentralizado. Como explicado acima, a Dash não tem autoridade central no controle disso. Ninguém para confiscar seu saldo ou desativar sua conta. Você literalmente se torna seu próprio banco. Esta é uma proposição incrivelmente poderosa.
  • É muito fácil de usar e se envolver no projeto Dash. Seja como operador de nó, operador Masternode, minerador ou desenvolvedor de software.
  • É verdadeiramente anônimo. Bitcoin é apenas pseudônimo, o que significa que não há necessariamente um link direto para você, mas é possível rastrear transações e vinculá-los a um indivíduo. Na Dash entretanto, as transações são juntas com outras pessoas de forma que impossibilite a identificá-las.
  • As taxas de transação são pequenas. Ao contrário do Bitcoin que está subindo suas taxas de transações  recentemente, o Dash é fácil e barato de transacionar.
  • É muito rápido. Ao contrário do Bitcoin, o Dash gera blocos quatro vezes mais rápido, a cada 2 minutos e 30 segundos em oposição aos 10 minutos da Bitcoin. O que significa que, mesmo sem aumentar o limite de blocos para dois MBs, a rede Dash poderia ter processado quatro vezes o volume de transações da Bitcoin.
  • Finalmente, assim como Bitcoin, as transações Dash não podem ser revertidas a menos que o destinatário as envie de volta.

 

 

fonte : https://www.dashforcenews.com/what-is-dash/

%d blogueiros gostam disto: